gatos e cachorros
gatos e cachorros
Início
Contactos
Links Úteis

Últimos tópicos:
pug
CACHORRO VELHO
CUIDADOS ESPECIAIS COM O INVERNO
RAÇÃO DE GATOS
Gato Norueguês da Floresta



adoro gatos e cachorros
sao bichos de estimaçao que trazem alegria e faz bem

Veja os últimos 5 tópicos:

pug ---->


Os Pugs exercem exclusivamente a função de cães de companhia desde os primórdios de sua existência. São encantadores cães de pequeno porte, de proporções compactas e sólidas, movimento garboso, muito divertidos e alegres. Têm a cauda enroscada e o focinho achatado com máscara preta.

São ótimos companheiros para crianças e pessoas de todas as idades, inclusive idosos, pois estão sempre de bom humor, simpáticos e muito bem dispostos a divertir os donos e outras pessoas, já que costumam ser festeiros também com desconhecidos. Além do que, são super charmosos, carinhosos e muito inteligentes!

Também são chamados de Mops ou Mopshond (na Holanda e Alemanha), Carlin (na França), Carlino na Itália e Doguillo na Espanha.

Breve história da raça

O Pug é de origem chinesa e teve como primeiros proprietários os imperadores da China, vivendo protegido dentro dos palácios imperiais. Nessa época (aproximadamente 700 a.C.) não existia o Pug como é visto hoje em dia e sim seus ancestrais de cara achatada chamados de Lo-Chiang-Sze ou só Lo-Sze, que parecem ser os ancestrais de outras raças de cara achatada, como o Pequinês. Na China antiga, uma das características mais importantes num Pug era a "Marca do Príncipe", formada por algumas rugas na testa, equivalentes à palavra "príncipe" na escrita chinesa.

Outra característica valorizada era a elasticidade da pele. A chegada do Pug ao Ocidente ainda é um mistério mas os estudiosos do assunto parecem concordar que ele deve ter chegado mais precisamente na Holanda, através da Companhia das Índias, por volta do século XVI. De lá foi levado para a Inglaterra e vários países europeus, onde logo conquistou a nobreza. Depois seguiu para os EUA e outros países, tornando-se cada vez mais popular, sendo uma das raças de companhia ( ou Toy, nos EUA ) com maior número de registros, devido às suas excelentes características.

No Brasil os 1º exemplares chegaram na década de 50, mas não houve um grande desenvolvimento da criação. Somente nos anos 80 é que o n.º de importações começou a ser mais significativo e a criação brasileira ganhou maior qualidade, sendo que no final dos anos 90, com o aparecimento de uma Pug na novela das 20hs da Globo, que atendia por Inès, a raça começou a conquistar um número bem maior de admiradores no Brasil, pois seu carisma encantou o público desde as crianças até os adultos. E apesar de ter ficado na moda de uma hora para a outra, a qualidade da criação brasileira está melhorando a cada ano, devido às excelentes importações feitas por criadores.

Características físicas

O Pug é um cão pequeno, quadrado, com muita substância em pouco espaço "Multum in Parvo" como diz o padrão da raça, tanto que também é chamado de miniatura de Mastiff- uma raça inglesa de porte gigante que pode ultrapassar os 100 kg- sendo que o Pug pesa em torno de 6,3 a 8,1 kg.

A cabeça é grande e arredondada, com focinho bem curto e quadrado, com rugas bem definidas. Os olhos são escuros, muito grandes, de formato globular, com expressão doce e alerta. As orelhas são finas, pequenas e macias como veludo. Podem ser de 2 tipos diferentes: orelha em rosa e orelha em botão, sendo esse último tipo o preferido.

A mordedura é ligeiramente prognata inferior, com mandíbula larga, sem ter os dentes ou a língua aparentes com a boca fechada, pois são defeitos muito graves. O pescoço é forte, grosso, levemente arqueado e com comprimento suficiente para manter o porte alto da cabeça.

Pernas dianteiras fortes, retas, de comprimento moderado e ombros bem inclinados. O tronco é curto e compacto, com peito largo e costelas bem arqueadas. Linha superior de nível, sem arqueamento ou sela. Os posteriores são muito fortes, de comprimento moderado, com boa angulação de joelhos, bem acoplados ao tronco, vendo-se por trás são retos e paralelos. As patas são ovais, nem de lebre nem de gato, com dedos separados e unhas pretas. A cauda é enroscada, inserção alta, enrolada sobre a garupa, quanto mais apertada melhor. Se tiver dupla volta, melhor ainda.

A movimentação do Pug é caracterizada por um leve "roll" (rebolado) dos posteriores. Seu pelo é fino, curto, liso e muito macio e brilhante. As cores permitidas são 4: abricot, castanho, prateada e a totalmente preta. Dessas, a mais vista e preferida é a abricot, já a prateada é a mais rara. Nas 3 primeiras cores, precisa haver uma faixa preta se estendendo do occiptal à raiz da cauda, a máscara no focinho, nas orelhas e nas bochechas e um diamante na testa, o mais escuro possível.

Tamanho: peso ideal entre 6,3 a 8,1 kg, não havendo altura estabelecida pelo padrão, o mais importante é que sejam mantidas a robustez e as proporções em pouco volume.

Em muitos países com excelente criação e tradição na raça, os melhores Pugs estão, geralmente, pesando um pouco mais do que o ideal estabelecido no padrão.

Nas exposições caninas da CBKC/FCI ele compete no 9º Grupo- Cães de Companhia.

Comportamento

O Pug é um companheiro muito carinhoso e alegre, que gosta de estar junto dos donos, sejam crianças ou adultos, pois é apaixonado pelas pessoas e muito comunicativo. É um pequeno cão com um grande coração! Ter um ou mais Pugs em casa é sinônimo de alegria, carinho, divertimento e companheirismo, como poucos cães podem oferecer! É uma raça com ótimo equilíbrio mental, sendo um excelente e confiável companheiro para crianças. Ele gosta de tirar várias sonecas durante o dia e ronca um pouco (ou muito!) durante elas, mas depois que você se acostuma, até sente falta quando ele não está por perto!

O Pug tem uma respiração ofegante por natureza, devido ao seu curtíssimo focinho e também funga, resmunga e suspira. É ciumento mas não é de brigar com outros cães e bichos da casa, apesar de ser muito valente. Tem uma voz grossa e rouca, e faz o estilo silencioso, não sendo de latir à toa. É para viver dentro de casa e não no jardim, e por ter um tamanho pequeno e não ter cheiro, pode viver perfeitamente bem em apartamentos. Comporta-se muito bem em passeios e viagens de carro e não é de enjoar. E apesar de ter focinho curto, o Pug não baba.


Cuidados Especiais

Devido ao focinho muito curto, o Pug não deve ser levado para passear nas horas mais quentes do dia e nem para longas caminhadas. Corridas então, nem pensar! Também nunca deixe um Pug preso no carro, pois pode ser fatal.

Limpe as dobrinhas sobre o nariz 1 vez por semana com um algodão e óleo infantil, para evitar mau cheiro.

Pugs soltam pelo, mesmo não sendo época de muda. Escove seu Pug pelo menos 3 x por semana, com uma escova macia.

Controle a quantidade e a qualidade da comida, pois eles tendem a ser muito comilões e podem ficar obesos, o que não é bom para a saúde. Os Pugs devem ser cães compactos, sólidos, musculosos e parrudos, e não banhudos!

Os olhos do Pug são grandes e não contam com um focinho longo à sua frente para protegê-los, então tenha cuidado com plantas pontudas ou espinhosas e objetos pontiagudos.

A mamãe Pug não costuma cortar o cordão e abrir a bolsa onde está o filhote, portanto esteja preparado para ajudá-la ou chame o veterinário.

Os filhotes de Pug abricots costumam nascer mais escuros e vão clareando com o tempo.

Atenção!!! Só tenha um Pug se você gostou da idéia de ter uma sombrinha muito especial te acompanhando o dia inteiro!

Espero que tenha ajudado
 

CACHORRO VELHO ---->


A idade adulta e a velhice na cão diferem de raça para raça, em geral as raças de pequeno porte vivem mais que as de grande porte, mas a idade que o cão atingirá também depende da criação e dos cuidados que recebeu durante a vida. A vida de um cão dura entre dez e quinze anos em média, porém, o volpino italiano (ou vulpino), raça ainda rara no Brasil, é conhecido por ter uma maior expectativa de vida, cerca de 18 anos em média, podendo alcançar mais se for bem cuidado desde a infância. Uma outra raça que, pode facilmente alcançar uma idade avançada é o boiadeiro australiano que, dizem, pode chegar até os 25 anos, sendo então a mais longeva das raças caninas. Raças de orte gigante como o dogue alemão possuem exectativas de vida um ouco menores mas menos estas raças podem apresentar excessões.

É nesta fase que o cachorro vai ficar mais calmo e precisar de mais atenção por parte do dono. Muitas doenças podem aparecer e quanto antes forem tratadas melhor. É preciso ficar atento aos sintomas para que quaisquer problema de saúde seja percebido no início. Existem rações prórias para animais idosos que são mais aropriadas ao metabolismo do cão velho.

Quando atinge esta fase o seu cachorro recisará de certos cuidados especiais pois ficará mais sensível às variações de temperatura e não deve ser exposto ao calor ou ao frio. Também se tornará mais sensível emocionalmente e fica estressado ou deprimido mais facilmente. Como acontece com os humanos, o pêlo pode ficar esbranquiçado com a idade ( especialmente nos cães com máscara negra ), a pele também fica mais frágil motivo pelo qual o dono deve ter cuidado para evitar que o cão se corte, pois nesta idade a recuperação do organismo também é mais lenta e há uma diminuição no funcionamento do sistema imunológico o que pode tornar perigosa uma simples inflamação.

Nesta fase o cão também sente mais a necessidade de companhia da família, não p

ara brincar, mas para ficar perto, exigindo mais atenão dos donos. Existem alguns problemas de saúde típicos da idade avançada como a osteoporose, perda relativa da visão e do olfato. Além destes existem outros problemas fisiológicos e principalmente de comportamento que, embora não sejam tão comuns odem ocorrer. falaremos um ouco mais sobre eles aqui.

Entre as perturbações do comportamento pode-se citar:

A “hiper-agressividade do cão idoso” que consiste em um processo no qual o cão se torna cada vez mais agressivo e pode chegar a morder sem motivo aparente, em 75% dos casos o cão também se torna bulímico ( vomita tudo o que consome). O tratamento deve ser feito com remédios prescritos por veterinários.
A “depressão de involução” na qual o cão parece perder seus comportamentos sociais, se torna sujo, engole corpos estranhos e não responde mais aos comandos, sofre perturbações durante o sono e uiva sem motivo. O tratamento, novamente é feito com medicamentos.
E. Landseer – The Old Shepherd’s Chief Mourner A “distimia do cão idoso”, doença na qual o cão aparentemente erde a noção do prório tamanho, não valia bem a sua largura e a dos locais por onde pretende passar, pode ficar forçando a passagem por um local muito estreito por horas e pode, inclusive, ficar preso e machucar-se.

Dentre os problemas fisiológicos estão principalmente os cardíacos. Pode haver dilatação do coração ou problemas nas válvulas cardíacas. Pode ocorrer também a insuficiência renal crônica que ocorre quando há a perda de 75% dos néfrons dos rins, este é um problema sério e deve ser tratado o quanto antes. Ocorrem também doenças ligadas ao tubo digestivo para o que uma ração própria para a idade do cão é muito importante. Pode ocorrer acúmulo de tártaro nos dentes o que pode levar a infecções nas gengivas, mau-hálito e perda de dentes se não for retirado.

O problema de tártaro deve ser tratado desde cedo para evitar seu acumulo na idade avançada. A perda de dentes por causado tártaro pode levar a problemas de desnutrição devido a dificuldade do cão em se alimentar além de se tornar mais uma dificuldade para o dono que pode ser obrigado a preparar dietas especiais para seu cão se este não for mais capaz de mastigar a ração seca sozinho.

Alguns outros problemas apesar de aparecerem em todas as idades se tornam mais freqüentes no cão idoso, como dermatites, problemas de visão e aparecimento de tumores benignos e de câncer devido à baixa no funcionamento do sistema imunológico. É de extrema importância que futuros donos de cães estejam cientes do envelhecimento de seus bichinhos para evitar que os mesmos sejam abandonados justamente quando mais precisam de seus donos.
 

CUIDADOS ESPECIAIS COM O INVERNO ---->


Você sabia que gatos ontraem gripe, pneumonia? Por isso temos que cuidar muito bem deles, não os deixando dormir fora de casa no inverno. ocê já percebeu que os gatos procuram dormir com seus donos? Procuram aconchego e calor. O melhor a fazer é comprar uma caminha, edredon ou cobertor de criança, colocar um tapete embaixo da caminha, uma camiseta usada de forro na caminha até que o bichano se acostume com o local.Deixe ali a coberta, ele se acostumando entrará debaixo sem você fazer esforço, afinal, gatos são espaçosos. Não se engane, não é por que gatos são descendentes de felinos selvagens e por isso vão sobreviver bem ao frio..não, eles são domésticos e têm os habitos de seus donos.
 

RAÇÃO DE GATOS ---->


São vou fazer nenhuma propaganda de ração de gatos,só quero alertar alguns problemas sérios que podem ocorrer caso a ração seja substituída por outro alimento.
1º-Se voce acostumar seu gato apenas com ração, jamais dando qualquer outro tipo de alimento, dificilmente ele será envenenado por um vizinho criminoso. Caso seu gatinho goste de leite, dê leite todos os dias misturado com água, não se esqueça que o leite do gato tem um gosto, o de vaca tem outro gosto. Nunca deixe seu gato com fome, gato come toda hora, em suaves prestações, e com isso ele não vai procurar comida em lugares estranhos.
2º Sobras de comida
Evite dar sobras da sua comida. Os alimentos para humanos podem provocar diarréias, tártaro e outros males. Além disto, não fornecem a nutrição correta.
Ossos
Não há problemas em dá-los ao seu gato, desde que sejam grandes e não soltem lascas, como os de boi. NUNCA dê ossos de galinha ou de porco.
3º Sempre dê preferencia a rações que já são perfeitamente equilibradas para tudo o que seu felino necessita para manter brilho nos olhos, pelos sedosos, ossos fortes, dentes saudáveis. Evite trocar de ração, gatos são enjoados, rejeitam quando percebem a diferença. Pelo ao menos de 3 em 3 meses misture a ração outra ração medicinal,aquelas que fazem seu gato eliminar bolas de pelos, ou se apresentar urina muito escura, tem ração urinarium, que deverá ser misturada a ração diária.
4º Se seu gato está enjoado para comer, esfregue a ração na sua mão quando for colocar no pote. Eles ficam radiantes com o cheiro do dono(a).
5º Deixe sempre um pote alto de água fresca ao lado da ração. A falta de água causa problemas de paralisação nos rins.Alto, porque gatos não gostam de se inclinar muito para beber água, nem gostam de molhar os bigodes. Eles são animais alertas ao perigo, por isso gostam de enxergar tudo na lateral enquanto comem ou bebem água.
 

Gato Norueguês da Floresta ---->


Como o próprio nome diz, o gato Norueguês da Floresta se originou nas áreas florestais da Noruega. A necessidade de se abrigar durante os invernos frios da Escandinávia transformou seu manto em uma espécie de cobertor macio, protegendo-o do vento, do frio e da umidade da neve.[88] Para proteger-se do frio este gato também se serve de abundante camada de pelos ao redor do pescoço, formando uma densa juba.

Como originaram-se de gatos que viviam ao ar livre, os membros dessa raça possuem a característica de serem excelente caçadores e apresentarem grande independência em relação à seus donos.
O gato Norueguês da Floresta apresenta densa pelagem na região do pescoço, que lhe protege contra o frio.
 
 
Crie o seu Site Grátis!       Create your Free Website! Sites Grátis no Comunidades.net