POETAS ALMADENSES
POETAS ALMADENSES
Início
Contactos
Links Úteis
Últimos tópicos:
Aviso!
Pobre Riqueza
CARTA ABERTA À “VELHA GUARDA” POLÍTICA
Sabores & Arte
As Coxas
Arquivo
Fernando Barão
2006-08-15

Fernando Barão nasceu em Cacilhas em 1924. É quase um renascentista, envolvendo-se ao longo da sua vida em áreas tão dispersas como o associativismo, o desporto, o campismo, a fotografia, o jornalismo, o teatro e a literatura.
A sua forte propensão para a escrita fez com que começasse a escrever para os seguintes jornais e boletins: Gazeta do Sul, Jornal de Almada, Praia do Sol e Fogo e Paz, Fogo de Campo, Ginásio, O Incrível, O Scala e O Pharol.
Como escritor tem recebido diversos prémios literários em Jogos Florais. Em 1994 foi distinguido com a Medalha de Ouro de Mérito Cultural pela Câmara Municipal de Almada.
Participou nas colectâneas de poemas Abril Depois de Abril, poesia (2001); O Sonho de Paz na Rua dos Poetas, poesia (2003), Almad’Abril, poesia (2004), Vidas na Corda Bamba, poesia (2005). Consta na antologia Alma (da) Nossa Terra, de Ermelinda Toscano (2006).
Obras: Estórias D’Almada Antiga, narrativa (1990); Escapes de Uma Vida, poesia (1992); Cacilhas, Memórias Soltas, narrativa (1994); Ginásio Clube do Sul, 75 Anos de Glória, biografia (1995) - de parceria com Henrique Mota; Margem Sul, poesia (1997); Chico de Almada – Histórias Alegres, ficção (2002); Sombra dos Sentimentos, poesia (2002); Um Almadense com Histórias, da Vida e da Caça, memórias (2003), e Clube Recreativo José Avelino, Uma Colectividade Especial na História de Cacilhas, história (2004) e, finalmente, Mais Histórias de Um Almadense, contos (2005).
Poetas Almadenses


 
Crie o seu Site Grátis!       Create your Free Website! Sites Grátis no Comunidades.net